Envie sua notícia
(67) 9 9857-3088

Domingo, 22 de Setembro de 2019

Policia
Presos do PCC tomam presídio que planejaram explodir no Paraguai
06 SET 2019
Por Midia Max
09:48

Foto:

Presos do PCC (Primeiro Comando da Capital) fizeram uma rebelião e tomaram controle do Centro de Reabilitação Social do departamento de Itapúa no distrito de Cambyretá no Paraguai.

Os presos estão armados de acordo com o correspondente Gustavo Galeano. O distrito de Cambyretá fica a 524 quilômetros de Mundo Novo. Em maio deste ano, a polícia descobriu um plano de resgate do PCC para explodir o presídio de Cambyretá.

De acordo com o jornal La Nacion, presos e agentes penitenciários foram ameaçados e feitos reféns. O diretor do presídio é mantido refém e três presos fugiram. A Polícia Nacional está no local.

Em uma gravação de áudio divulgada pelas redes sociais, policiais pedem ajuda para conter o ataque. Em outro áudio, um dos agentes penitenciários pede a assistência imediata de oficiais, pois um dos companheiros foi ferido com uma faca.

CasoEm maio deste ano, interceptações telefônicas feitas pela polícia paraguaia revelaram que membros do PCC planejavam resgatar dois líderes da facção presos por tráfico de drogas que estão detidos na penitenciária que seria o alvo da operação.

Segundo as autoridades do Paraguai, seriam resgatados Carlos Henrique Silva Candido Tavares e Oziel Riso de Sá.

As conversas de René Hofstetter, também preso que foi ‘batizado no PCC’ pelos brasileiros ainda teria revelado um plano de execução do ex-deputado Luis Felipe Villamayor, que já teve o filho assassinado em 2015.

Integrantes da facção criminosa brasileira estariam se organizando para executarem o plano de assassinato do ex-deputado. René está cumprindo pena de 12 anos pelo assassinato do filho de Villamayor.